Ex-goleiro do Genus é preso no intervalo de jogo dentro do vestiário

Oficial de Justiça com apoio da PM efetuaram a prisão do jogador

Anúncio

O goleiro Heverton Santos de Oliveira, o “Heverton Perereca”, de 39 anos, atuou pelo Genus de Porto Velho em 2009, que foi vice-campeão estadual contra o Vilhena Esporte Clube, foi protagonista de um caso inusitado. Com passagens pelo Guarani-SP, Comercial-SP, Apucarana-PR, Luverdense-MT, Cacerense-MT, União-MT, Mixto-MT e Operário-MT, ele foi preso no intervalo do jogo válido pelo Campeonato Mato-Grossense 2018 entre o Operário Várzea-Grandense e o Luverdense, na noite da última quinta-feira (18) na Arena Pantanal, em Cuiabá.

Um oficial de Justiça foi até o vestiário do estádio, acompanhado de policiais militares, e cumpriu um mandado de prisão contra o goleiro. Heverton deve pensão alimentícia aos filhos. Nossa reportagem fez contato com a diretoria do seu atual time, o Operário de Várzea Grande que tenta atenuar a situação. O goleiro do Operário e foi substituído depois de ser preso no intervalo do primeiro para o segundo tempo de jogo. O mandado de prisão, que está em segredo de Justiça, foi decretado pelo juiz Alberto Pampado Neto, da Terceira Vara Especializada de Família e Sucessões de Cuiabá.

A equipe por meio de sua assessoria diz que o oficial de Justiça apresentou um mandado e o levaram por não pagar pensão alimentícia. Heverton ao ser preso foi substituído pelo goleiro Matheus Vinícius, que entrou em campo no segundo tempo. A Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) disse que Heverton está preso no Centro de Custódia de Cuiabá (CCC). Como se não bastassem os problemas o time do goleiro Heverton ainda perdeu para o Luverdense por 2 a 1.

Curiosidade

O estádio Arena do Pantanal de Cuiabá, antigo Verdão “José Fragelli” vivenciou nos anos 90 outro episódio parecido. Durante um jogo entre Mixto x Operário, mesmo time de Perereca, uma confusão entre os jogadores do Tigre, gerou uma briga dentro do gramado. Um Camburão entrou em campo e a Polícia Militar levou preso o goleiro mixtensa Edilson e o técnico Ruiter de Carvalho. Após a confusão foram liberados.

Fonte: RONDONIAOVIVO

Deixe seu Comentário