Grupo pede a prisão do ex-presidente Lula em protesto em frente a triplex em Guarujá, SP

Recurso apresentado pela defesa contra a condenação de Lula será julgado em segunda instância nesta quarta-feira (24).

Anúncio

Um grupo de munícipes realizou um protesto em frente ao edifício onde localiza-se o triplex, em Guarujá, no litoral de São Paulo, atribuído ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado em primeira instância por suspeita de receber propina. O ato acontece às vésperas da apreciação do recurso da defesa, que ocorre nesta quarta-feira (24).

O ex-presidente foi condenado pelo juiz Sérgio Moro a nove anos e seis meses de prisão. O magistrado entendeu que a construtora OAS pagou R$ 2,2 milhões em propina a Lula por meio da entrega do triplex e reformas realizadas no imóvel. O recurso será analisado por três desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região.

Desde às 18h, um grupo de aproximadamente 50 pessoas se reuniu em frente ao Edifício Solaris, localizado na orla da Praia das Astúrias. Com faixas e cartazes, os manifestantes defendem que a pena ao ex-presidente seja mantida, que ele também seja preso e que a Operação Lava Jato siga adiante. O ato foi organizado previamente pelas redes sociais.

Equipes da Polícia Militar e da Secretaria de Trânsito da cidade também acompanham o protesto. Conforme informações oficiais, não foi necessária, até o início da noite, qualquer intervenção ou bloqueio ao tráfego de veículos, uma vez que os manifestantes concentram-se no calçadão da praia, do outro lado da pista.

Fonte: G1 Santos   –  Foto: Adriana Cutino/G1

Deixe seu Comentário