Jornalista pioneiro morre na UTI do Hospital Regional de Vilhena

O amigo que o socorreu, no entanto, acredita que ele tenha sofrido uma hemorragia interna em virtude do tombo no banheiro.

Anúncio

O jornalista Vítor Paniágua moreu na tarde desta segunda-feira, na UTI do Hospital Regional de Vilhena, aos 55 anos. Ele era um dos mais antigos profissionais em atividade na imprensa do Cone Sul rondoniense.

De acordo com um amigo do jornalista, na quinta-feira da semana passada, ele caiu no banheiro de sua casa, na cidade ribeirinha de Pimenteiras. Na queda, sofreu ferimentos na cabeça e na altura das costelas. Paniágua chegou a ser atendido na unidade de saúde da pequena localidade, mas foi para casa. No domingo, queixando-se de dor, pediu a um amigo que o socorresse.

Levado à noite para o HR, com a pressão arterial muito baixa, o quadro do comunicador continuou se agravando, e ele deu entrada na UTI na tarde desta segunda. Após sofrer paradas cardíacas, não resistiu e morreu.

O prontuário médico aponta como “indeterminada” a causa a morte do jornalista pioneiro. O amigo que o socorreu, no entanto, acredita que ele tenha sofrido uma hemorragia interna em virtude do tombo no banheiro.

Paranaense, Paniágua estava em Vilhena havia mais de 30 anos. Prestou serviços a diferentes lideranças políticas, passando por algumas das administrações municipais, na função de assessor de comunicação. Servidor concursado da prefeitura de Vilhena, estava cedido ao gabinete do deputado estadual Luizinho Goebel (PV).

O corpo de Vítor será velado na Capela Mortuária e sepultado amanhã.

Fonte: RONDONIAGORA

Deixe seu Comentário